Foto: Thobias Almeida/divulgação

Lançamento conta com a apresentação de quatro linhas do produto

 

Com um conceito completamente inovador, três empresários mineiros lançam, em junho, a Yör Chocolates: a primeira marca de Minas Gerais com produção de chocolates finos de alto perfil sensorial com diversidade de tipos, sabores e origens. O lançamento já estava previsto para antes da pandemia. Como bons e destemidos empreendedores, eles adaptaram rapidamente as estratégias para colocar a marca no mercado e adocicar o paladar dos brasileiros.

*     *     *     *     *

Acompanhe esta e outras notícias na programação da Rádio PR 41 através do portal de notícias www.paranaimprensa.com.br

Ou acesse o site da  RÁDIO PR 41 –  https://www.radiopr41.suaradio.club/

*     *     *     *     *

O resultado será apresentado dia 16 de junho com a inauguração, virtual, da loja-conceito da marca. A loja, localizada no Belvedere, em Belo Horizonte, foi toda projetada de maneira a provocar no consumidor experiências sensoriais que só mesmo bons chocolates despertam. Enquanto a abertura do comércio não é liberada, os produtos serão vendidos por um link do Instagram da Yör Chocolates (@Yör Chocolates) e futuramente em redes varejistas locais e nacionais.

 

Com todo o cuidado e sempre pensando nos consumidores, há cinco anos, os empresários mergulharam em uma intensa pesquisa sobre o alimento. Fizeram diversas viagens para o exterior e visitaram fazendas produtoras de cacau do Brasil. O resultado são produtos com o mais fino e puro cacau. No site, os consumidores terão o prazer de saber as histórias de cada uma das fazendas. “Nossa preocupação sempre foi oferecer um produto de altíssima qualidade. Nosso chocolate não contém conservantes, aromatizações artificiais, excesso de açúcares, gorduras hidrogenadas e nem aditivos químicos”, destaca um dos sócios, Alberto Kis.

 

Nova economia

Algumas características do negócio o distinguem dos demais. Na contramão da indústria das últimas décadas, a Yör Chocolates desenvolveu não só chocolates efetivamente diferentes dos atuais, mas, também, utiliza de um estilo de produção alinhado a um novo jeito de empreender. Os sócios apostaram na economia compartilhada para construir a marca. Isso significa dizer que eles são encomendantes industriais. Ou seja: a escolha e compra dos insumos, as receitas e o modo de produção são desenvolvidos pela Yör, mas o processo de fabricação é realizado em parceiros. “A Yör é mineira na sua origem, incorporando sabores e saberes da nossa cultura, mas também é nacional na sua forma de relacionamento com o mercado e global na busca das melhores variedades de cacau e demais insumos para seus produtos, tudo isto com produtos inovadores não vistos ainda no mercado”, explica o sócio-diretor Arthur Kis.

Para chegar a esse modelo, os sócios seguiram um planejamento, que demandou uma longa pesquisa em locais que são referência em produção de chocolates e de cacau: Suíça, Bélgica, França, República Dominicana, Estados Unidos, Japão e Brasil (Ilhéus, Uruçuca, Espírito Santo, Gramado, Canela e São Paulo).

Foto: Thobias Almeida/divulgação

Portfólio premium

A experiência resultou em um portfólio de diferentes tipos e combinações, que se evidencia pelo sabor, cremosidade e pureza do verdadeiro chocolate – proveniente dos processos artesanais do plantio, colheita, fermentação, secagem e torra das amêndoas do cacau fino de aroma, preferencialmente, do Brasil. Fazendo com que todo o processo cumpra o melhor padrão do ponto de vista técnico.

Os produtos são divididos em quatro categorias: Bean to Bar (da amêndoa de cacau até a barra do chocolate); Regionais (Saberes e sabores do Brasil); Sabores (sabores harmonizados com chocolate); Origens (blends especiais de cacau fino). No lançamento da marca, quatro opções serão apresentadas: chocolate ao leite 44% cacau de origem única, chocolate intenso com 70% de cacau, chocolate intenso combinado com café do Sul de Minas e chocolate branco com doce de leite.

Todos eles não contêm conservantes, aromatizações artificiais, excesso de açúcares, gorduras hidrogenadas e nem aditivos químicos. Um dos destaques é o percentual de cacau utilizado. A legislação brasileira, por exemplo, permite a comercialização de chocolate ao leite com 25% de matéria seca total de cacau. Em dissonância dos demais, o mesmo produto desenvolvido pela Yör conta com 44% do insumo (ao leite). Outra curiosidade é a média de açúcar utilizada nos chocolates presentes no mercado. Nos importados, a taxa é de aproximadamente 50% de açúcar cristal. Os nacionais vão de 55% a 60% do mesmo ingrediente. Já na Yör, o valor é próximo a 35%, mas de açúcar orgânico. Diferentemente do que se imagina, ao verificar os dados acima, a experiência do consumo surpreende ao resgatar o sabor e as sensações do verdadeiro chocolate. A Yör Chocolates é o seu pedaço de felicidade!

(via assessoria)



Source link

Compartilhar