Com o objetivo de expandir a modalidade para outros estados, o Deputado Federal, Evair de Melo, em parceria com a Abraleite e a Denner Seguro de Animais visitou propriedades do interior paulista que utilizam o programa de subvenção e proteção na atividade

Nos últimos anos, o seguro pecuário esteve em destaque no cenário nacional e ganhou força. Em 2018 por exemplo, o Programa de Subvenção do Prêmio do Seguro Rural (PSR) na modalidade “Pecuário” disponibilizou aos produtores cerca R$ 1 milhão, valor muito abaixo do mínimo necessário. Hoje a história mudou, além da rubrica conquistada em 2018, os pecuaristas em 2020 tiveram cerca de R$10 milhões no PSR.

Com essas mudanças nos últimos dois anos, principalmente no comportamento do Governo Federal e do atual ministério, que passaram a incentivar a proteção da atividade pecuária, o segmento ganhou força. Com a nova realidade, o Deputado Federal, Evair de Melo (PP-ES), Vice-Presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), se interessou no seguro pecuário e quis saber mais sobre o programa de subvenção tanto na esfera federal quando na estadual e procurou a Abraleite – Associação Brasileira dos Produtores de Leite para saber mais.

O parlamentar que além de ser técnico agrícola tem forte ligação e atuação com o agronegócio. Ele é o autor do Selo ARTE previsto na Lei nº 13.680/18, que desburocratiza a produção e a venda de queijos, salames, pescados e outros alimentos produzidos em agroindústrias artesanais de origem animal, criando parâmetros sanitários ao setor.  Além disso, o decreto permite a venda interestadual destes produtos, o que fortalecerá parte da cadeia láctea nacional, principalmente os pequenos produtores.

Por essa forte ligação com o setor, o deputado em parceria com a Abraleite foi pessoalmente visitar fazendas que realizam a proteção do rebanho. Na oportunidade a entidade foi representada pela coordenadora de seguros rurais Karen Matieli, que também é especialista em seguro de animais, proprietária da Denner Seguro de Animais e ainda membro da Comissão de Seguro Rural (Sincor-SP).

Segundo a profissional, o objetivo da viagem de mais de 700 quilômetros pelo interior paulista, foi de mostrar ao parlamentar o bom trabalho desenvolvido no estado e pelos produtores locais e assim ver os bons exemplos e replicá-los em outras regiões. “Com o governo apoiando a gestão do risco, ele como um parlamentar do agro precisava entender mais sobre essa ferramenta para que possa inclusive propor soluções para o Espírito Santo, onde tem forte atuação e vai lutar também para a subvenção lá”, destaca.

Uma das fazendas visitadas foi a ACN Agropecuária na cidade de Bragança Paulista, do pecuarista Anderson Carlos do Nascimento. A propriedade se destaca na criação de animais da raça girolando de altíssima qualidade. “Acredito que o seguro agropecuário como uma grande ferramenta pode ser ampliada em todo o território nacional. Pude ouvir do proprietário da ANC que as duas subvenções (estadual e federal) deram a ele a confiança para investir em matrizes e reprodutores”, diz o deputado.

Roberto Jank da Agrindus com o Deputado Evair de Melo durante visita a propriedade

Seguindo viagem, já no município de Descalvado, foi a vez de conhecer a Agrindus Agropecuária, fabricante do famoso Letti A2. A fazenda revolucionou a comercialização do leite tipo A no Brasil, que consiste na produção proveniente de vacas A2A2. Além de trazer benefício de uma mais fácil digestão para as pessoas, os produtos têm ainda vários diferenciais no processo, incluindo a preocupação com o bem-estar animal, a reutilização de efluentes nas plantações e a rastreabilidade total da produção com sua verticalização, desde a compra das sementes até a entrega do leite envasado para o consumidor final.

Somada a isso, todos os produtos são 100% fabricados na fazenda, desde a ordenha até́ o envase. As vacas, todas nascidas na propriedade, ficam a 30 metros do laticínio e isso garante que o leite seja totalmente rastreado e esteja dentro da garrafa em menos de 24 horas, mais fresco do que nunca. Os proprietários se preocupam também em sempre selecionar os melhores ingredientes porque acreditam no alimento fresco e em todos os seus benefícios. O leite é puro, não possuem nenhum conservante ou estabilizante, apenas 2 ingredientes. “Pude ver muita inovação, muita genética, instalações moderníssimas tudo protegido pelo seguro, uma ferramenta que o produtor precisa e merece”, ressalta Melo.

O tour de visitas nas propriedades do interior paulista se encerrou no município de Araras, na Fazenda Colorado, famosa pelo seu carrossel de ordenha. Atualmente no local são produzidos mais de 95.000 litros de leite tipo A, com média de 45 kg dia por animal. A Colorado é responsável pela produção do leite tipo “A” Xandô, comercializado nas versões integral, magro e light. “Gostaria de agradecer a Abraleite e a Denner Seguro de Animais, pela oportunidade que me deu de naturalmente poder levar para o parlamento essa experiência paulista e quem sabe poder ampliar isso não só no Estado de São Paulo, mas para todo território nacional”, diz o Deputado.

Mais sobre seguro pecuário

Existem no mercado várias modalidades de seguro pecuário, que vão desde a proteção a comercialização de animais adquiridos em leilões, transportes de bovinos, rebanhos de corte e leite e amparo aos animais elite das propriedades. “O seguro pecuário é uma garantia para o produtor ter tranquilidade que seu principal ativo está protegido. Com o apoio do governo federal e estadual, temos certeza que vamos tornar essa modalidade acessível para um número cada vez maior de pecuaristas melhorando a gestão do risco em sua atividade”, finaliza Karen. (via assessoria)



Source link

Compartilhar