Paraná tem capacidade para aplicar a 1ª dose da vacina contra a covid-19 em 4 milhões de pessoas até maio


MG_7868
Foto: divulgação/AEN

O Paraná tem capacidade para vacinar 4 milhões de pessoas até maio deste ano, assim que a vacina contra o coronavírus estiver disponível, de acordo com a Secretaria Estadual da Saúde. Isso em relação à primeira dose do imunizante. O Ministério da Saúde espera começar ainda neste mês as imunizações dos grupos considerados de risco. A estimativa é que o Paraná receba 100 mil dos 2 milhões de doses do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford e pelo Laboratório AstraZeneca.

No Paraná, de acordo com a Secretaria de Saúde, o grupo prioritário é formado por cerca de 90 mil profissionais da linha de frente do combate à covid-19, 10 mil índios acima de 18 anos mapeados em comunidades isoladas de 30 municípios do Estado e 10 mil idosos institucionalizados em asilos e casas de repouso. Nesta quarta-feira (13), ocorreu uma vistoria no estoque dos insumos que o Estado já tem disponível para iniciar o processo de vacinação contra a covid-19.

São agulhas, seringas, máscaras, luvas e algodão, entre outros itens, que estão centralizados em dois pontos principais em Curitiba: o Centro de Medicamentos do Paraná e o Ginásio de Esportes do Tarumã. Apenas entre agulhas e seringas o Estado conta atualmente com 11 milhões de unidades em estoque, quantidade que vai saltar para 27 milhões nos próximos dias com a compra de mais 16 milhões de aparelhos, em fase final de aquisição pela Secretaria da Saúde. Segundo o governador Ratinho Junior, o Estado está pronto para começar a vacinar.

A primeira parte da visita foi nas instalações do Centro de Medicamentos do Paraná, em Curitiba. É lá que está armazenada a maioria dos insumos. O Ginásio do Tarumã, cedido pela Paraná Esporte, funciona como ponto de apoio. O transporte vai ser feito por meio de 4 caminhões com baús refrigerados e monitorados por satélite e, se necessário, também por 3 aviões da Casa Militar do Estado. De acordo com o secretário estadual de saúde, Beto Preto, existem mais de 1.800 pontos de vacinação e quando a vacina estiver disponível, ela vai ser distribuída em 48 a 72 horas, para os 399 municípios, das 22 Regionais de Saúde do Estadas.

Segundo a diretora de Atenção e Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde do Paraná, Maria Goretti, as 27 milhões de seringas e agulhas adquiridas garantem segurança do aplicador.

O Paraná vai seguir o Plano Nacional de Imunização elaborado pelo Governo Federal. Conforme o planejamento, a previsão é de que a vacinação dos grupos prioritários seja concluída no primeiro semestre de 2021. A estimativa do Ministério da Saúde é que sejam necessários 12 meses após o fim da etapa inicial para realizar a imunização da população em geral.

Reportagem: Fernanda Scholze



Source link

FONTE:

Link Fonte
Autor: Band News Curitiba – 96,3 FM
Dominio fonte: bandnewsfmcuritiba.com
2021-01-13 19:07:03
Data – 2021-01-13 19:07:03