Paraná investe em segurança sanitária para um retorno às aulas presenciais


Foto: Jaelson Lucas/SMCS (arquivo)

Para uma eventual retomada das aulas presenciais na rede pública, o Paraná está investindo R$ 5,9 milhões em itens de segurança sanitária. Depois de quase um ano de atividades presenciais suspensas por causa da pandemia, o retorno previsto é para o dia 18 de fevereiro, em um modelo híbrido.

Além do auxílio do governo, as escolas também receberam autonomia para reforçar as medidas de segurança por conta própria, com obras ou equipamentos. As opiniões entre os pais são divergentes. A advogada Mara Pasqual, mãe da Valentina de 4 anos e do Bernardo de 6 anos, pretende mandar os filhos de volta às aulas presenciais.

Para ela, a escola particular em que os filhos estudam mostrou comprometimento com a segurança sanitária. Além disso, ela acredita que a falta de socialização pode ser prejudicial às crianças.

Já para a jornalista Marcella Stelle, mãe da Sophia de 11 anos de idade, não seria justo arriscar funcionários e professores no trabalho presencial se existe a possibilidade de realizar aulas online.

Nas escolas públicas, o modelo adotado será o híbrido. Cada escola receberá até metade dos estudantes presencialmente e o restante acompanhará as aulas pela internet. Os dois grupos irão revezar de sete em sete ou de quinze em quinze dias, dependendo da adesão dos pais ao modelo, que é facultativo, conforme esclarece a Diretora de Planejamento e Gestão Escolar da Secretaria Estadual de Educação, Adriana Kampa.

Dentro de sala de aula, os alunos terão que ficar a pelo menos um metro e meio de distância um do outro. Cada aluno vai receber duas máscaras de tecido, que podem ser lavadas. As estruturas também serão higienizadas, de um período para o outro.

Os professores darão as aulas simultaneamente, no presencial e no online. Os funcionários que são grupo de risco não voltarão ao presencial. Caso algum aluno ou funcionário esteja com coronavírus, a escola será fechada por 14 dias.

Por causa da pandemia, as aulas presenciais foram suspensas no dia 20 de março de 2020. Em 19 de outubro, 54 escolas estaduais começaram a retomar atividades extracurriculares presenciais. A volta às aulas presenciais, mesmo que no modelo híbrido, depende do cenário da pandemia no Paraná.

Procurada pela reportagem da BandNews FM, a Secretaria de Estado da Saúde afirmou, por meio de nota, que foi parceria da Secretaria de Estado da Educação no desenvolvimento dos protocolos de segurança de retorno. No entanto, os posicionamentos podem ser reavaliados de acordo com o cenário.

Reportagem Larissa Biscaia



Source link

FONTE:

Link Fonte
Autor: Band News Curitiba – 96,3 FM
Dominio fonte: bandnewsfmcuritiba.com
2021-01-12 10:31:08
Data – 2021-01-12 10:31:08