Micose no couro cabeludo: sintomas, causas e tratamento.

A micose do couro cabeludo, também conhecida por Tinea capitis ou tínea capilar, é uma infecção na pele causada por fungos, que pode provocar coceira intensa, presença de caspa ou crostas amarelas na cabeça, além de queda de cabelo em algumas regiões do couro cabeludo, por exemplo.

Esse tipo de micose é causado principalmente pelos fungos do gênero Trichophyton ou Microsporum, que podem ser encontrados nas camadas externas da pele do couro cabeludo e na haste do cabelo, e ser transmitidos facilmente de pessoa para pessoa, através do contato direto ou do compartilhamento de pentes, toalhas ou chapéus.

O tratamento da micose no couro cabeludo deve ser recomendado pelo dermatologista, que normalmente indica o uso de shampoos ou comprimidos antifúngicos, sendo importante que o tratamento seja feito de acordo com a orientação médica para evitar que o fungo volte a crescer e causar novamente os sintomas.

Micose no couro cabeludo: sintomas, causas e tratamento

Principais sintomas

Os sintomas da micose no couro cabeludo surgem quando o fungo prolifera na pele do couro cabeludo ou na haste dos cabelos, e podem variar de acordo com o tipo de fungo, sendo que os sinais mais característicos são: 

  • Coceira intensa na cabeça;
  • Placas arredondadas ou manchas na pele do couro cabeludo;
  • Dor ou vermelhidão leve na área;
  • Descamação local;
  • Presença de caspa;
  • Pontos pretos no couro cabeludo;
  • Áreas com queda de cabelo ou com fios quebrados;
  • Crostas amarelas no cabelo;
  • Dor ou aumento da sensibilidade no couro cabeludo.

Embora raro, além destes sintomas, algumas pessoas podem ainda apresentar ínguas doloridas no pescoço, devido à resposta dos sistema imune para combater a infecção causada pelos fungos.

Além disso, em alguns casos a inflamação na pele do couro cabeludo causada pela Tinea capitis pode levar ao surgimento de inchaço, formação de bolhas e pus na região afetada, sendo essa situação conhecida como quérion, e pode levar à perda permanente do cabelo. Saiba identificar todos os sintomas da Tinea capitis. 

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da micose no couro cabeludo é feito por meio da avaliação dos sintomas apresentados pela pessoa e análise das regiões do couro cabeludo afetadas. Para confirmar o diagnóstico e o fungo responsável, o médico pode realizar a raspagem da lesão, que consiste em retirar algumas células de pele, além de coletar uma amostra do cabelo, e analisá-las no microscópio com o objetivo de identificar o fungo e, assim, iniciar o tratamento mais adequado. 

Possíveis causas

A micose no couro cabeludo é causada por fungos do gênero Trichophyton ou Microsporum que atacam e crescem a camada externa da pele do couro cabeludo e da haste do cabelo.

Esses fungos podem ser transmitidos por meio do contato direto com o cabelo de uma pessoa infectada ou ou pela compartilhamento de objetos que são utilizados no cabelo, como pentes, toalhas, elásticos, chapéus ou fronhas de almofadas, por exemplo. 

Geralmente, este tipo de micose é mais comum em crianças, pois têm maior tendência para encostar as cabeças e compartilhar objetos que estão em contato com o cabelo, como faixas, elásticos e chapéus.

Como é feito o tratamento

O tratamento para micose no couro cabeludo é feito pelo dermatologista com o objetivo de eliminar o fungo causador da micose.

Os principais tratamentos para micose no couro cabeludo incluem:

1. Remédios antifúngicos

Alguns dos antifúngicos orais mais utilizados e recomendados pelo dermatologista incluem a griseofulvina e a terbinafina, que devem ser ingeridos por cerca de 4 a 8 semanas, mesmo que os sintomas já tenham melhorado. 

No caso da pessoa apresentar o quérion, o médico pode indicar também o uso de corticóides na forma de comprimidos, para ajudar a diminuir a inflamação na pele do couro cabeludo e reduzir o risco de perda de cabelo permanente. Esses corticóides podem ser usados por um curto período de tempo junto com os antifúngicos orais.

2. Shampoos antifúngicos

Além dos remédios orais, o médico pode ainda aconselhar que a higiene do cabelo passe a ser feita com um shampoo antifúngico, que contenha cetoconazol ou sulfeto de selênio, para remover o fungo e prevenir a transmissão da micose para outras pessoas ou para outras áreas do couro cabeludo. 

Os shampoos ajudam a aliviar rapidamente os sintomas, mas não impedem completamente o desenvolvimento dos fungos. Assim, é sempre recomendado usar os shampoos junto com os remédios antifúngicos orais receitados pelo dermatologista.

FONTE:

Link Fonte
Autor:
Dominio fonte: www.tuasaude.com
Data – 2021-10-13 02:05:56

[BL]DVD, MP3, LCD, Plasma, HDTV, Home Theater [/BL]

Compare Preços de: DVD, MP3, LCD, Plasma, HDTV, Home Theater no Buscapé.

Compartilhar