Mario Sabha é fisioterapeuta e mestre em Anatomia Humana – Foto: Divulgação

Festas de fim de ano são momentos de celebração e fartura. É hora de tentar deixar os problemas um pouco de lado e de renovar a esperança para o novo ciclo que se inicia. É o momento de se reunir em torno de mesas fartas de comidas especiais e bebidas. Mas é preciso atenção, pois os exageros podem provocar muitos problemas no nosso organismo.

O fisioterapeuta e Ph.D. em neuroanatomia, Mario Sabha, alerta que adotar uma alimentação desregrada neste período do ano repercute em problemas físicos, emocionais e metabólicos. “Na parte emocional, devemos entender que todo excesso, como comer ou beber demais, é um mecanismo de compensação. Ainda mais nesta época em que geralmente estamos mais emotivos. Tanto a alegria pela festividade como as frustações e insucessos que aconteceram durante o ano podem levar ao exagero. Daí, se você sente um conforto, uma compensação muito grande ao comer e beber, você aciona um gatilho para ingerir cada vez mais”.

Sabha aponta que é importante manter a mente sob controle para que o corpo não acabe sofrendo junto. “Quando consumimos mais do que o nosso corpo está acostumado, também temos problemas com a questão metabólica, pois nosso organismo terá mais trabalho para digerir os alimentos e deixará de produzir enzimas e hormônios, por exemplo, da melhor forma ou na quantidade necessária”.

Os excessos na hora de comer e beber geram problemas físicos, emocionais e metabólicos – Foto: Depositphotos via assessoria de imprensa

 

O resultado desta combinação entre desequilíbrio mental e metabólico é o problema físico, explica o especialista. “Consumir comidas ou bebidas em excesso gera muitos gases no nosso corpo que, junto aos próprios alimentos que não foram bem digeridos, fazem um peso muito maior entre os nossos órgãos. A consequência deste peso fora do normal é que, como os órgãos se “apoiam” na nossa coluna vertebral, ela pode se tracionar e gerar dores e desconfortos desde os que passam após algumas horas até os que persistem por muito mais tempo”, pontua.

Nos casos das dores persistentes ou das que retornam toda vez que a pessoa volta a comer, o fisioterapeuta afirma que somente manipulações como a osteopatia, que atua tanto na coluna como nos órgãos afetados, possibilitam corrigir o desequilíbrio corporal. “Nessas situações é importante buscar ajuda profissional que possa realizar uma avaliação minuciosa, conversando com o paciente e sabendo localizar a origem do problema, para então tratar corretamente as dores. Os exageros na hora de comer e beber podem parecer inofensivos, ou que resultam somente no ganho de peso, mas não. Por este motivo, o paciente precisa profissionais qualificados que saibam analisar esses desequilíbrios em todo nosso corpo, afim de corrigí-los com métodos eficazes, baseados nas terapias manipulativas da quiropraxia e da osteopatia”.

Por fim, Sabha aconselha que, mais importante do que ter cuidado com os excessos de fim de ano, é retornar a uma vida saudável após o período. “O maior problema não é o que você come do Natal ao Ano Novo, mas o que você come do Ano Novo até o Natal. Se você tiver um ganho muito grande de peso – o que não vai ocorrer por um descuido de apenas alguns dias – daí sim o problema físico se torna ainda maior, já que o aumento do seu peso e de seu abdômen altera seu centro de gravidade e você passa até a pisar diferente, desequilibrando todos os seus órgãos e consequentemente o quadril e a coluna vertebral, podendo gerar dores ainda mais severas”, alerta. (via assessoria)



Source link

FONTE:

Link Fonte
Autor: Redação Paraná Imprensa
Dominio fonte: paranaimprensa.com.br
2020-12-28 10:46:05
Data – 2020-12-28 10:46:05

[BL]games, PS2, PS3, Nintendo, Wii, iPod[/BL]

Compare Preços de: games, PS2, PS3, Nintendo, Wii, iPod no Buscapé.

Compartilhar