Glúten: o que é, alimentos que contêm (e outras dúvidas).

​O glúten é uma proteína presente em cereais como trigo, centeio, malte ou cevada, que, juntamente com a água, forma um tipo de gel, atuando como uma espécie de cola, que garante uma maior elasticidade em alimentos como pães, massas e biscoitos.

Por ser uma proteína vegetal e estar presente em cereais com boas fontes de fibras, os alimentos com glúten podem ser consumidos livremente por pessoas que não tenham doença celíaca, alergias ou intolerância à essa proteína.

No entanto, pessoas com doença celíaca, alergia ao glúten e pessoas que têm intolerância ao glúten, não conseguem digerir bem esses tipos de alimentos, podendo apresentar sintomas como distensão abdominal, diarreia e perda de peso. Conheça mais sobre a doença celíaca e como identificar.

Glúten: o que é, alimentos que contêm e outras dúvidas

Alimentos que contém glúten

Os alimentos que contêm glúten são todos aqueles que podem ser feitos com trigo, cevada, malte ou centeio como bolachas, bolos, biscoitos, pães, torradas, cervejas, macarrão e massa de pizza, por exemplo.

No geral, uma alimentação balanceada inclui muitos alimentos com trigo, o que faz com que o glúten seja consumido em grandes quantidades. Por isso, algumas pessoas observam melhoras na saúde, especialmente o equilíbrio nas funções do intestino, quando reduzem o consumo de glúten. Além disso, bebidas como cerveja e whisky também contêm glúten, pois são feitas a partir do malte e da cevada. Veja uma lista com outros alimentos que contém glúten.

Alimentos que não contêm glúten

Os alimentos que não contêm glúten são principalmente:

  • Frutas e vegetais;
  • Leguminosas, como feijão, soja, grão de bico ou lentilha;
  • Cereais, como arroz, quinoa, amaranto, milho e seus derivados;
  • Tubérculos, como batata, fécula de batata, aipim, inhame,
  • Proteínas, como carne, frango, ovos, tofu e peixes;
  • Doces, como açúcar, chocolate, cacau, gelatinas e sorvetes;
  • Temperos, como sal, tomilho, manjericão, orégano;
  • Gorduras, como azeite, manteiga, óleo de coco, sementes de linhaça, de abóbora e de chia.

Esses alimentos e outros produtos feitos apenas com esses ingredientes, como bolo de fécula de batata, pão de milho ou pão de farinha de grão de bico, podem ser consumidos em uma dieta sem glúten.

Os alimentos industrializados e que apresentam no rótulo a informação “gluten free” ou “sem glúten”, não contém glúten e podem ser consumidos por pessoas que tenham doença celíaca, alergia ou intolerância a essa proteína.

Benefícios de uma dieta sem glúten

O principal benefício de retirar o glúten da alimentação é a exclusão de alimentos industrializados e calóricos da dieta, como bolachas recheadas, pizzas, massas e bolos. Mesmo que a dieta sem glúten seja realizada por pessoas que não têm intolerância à proteína, sentem-se melhor porque, geralmente, começam a fazer uma alimentação mais balanceada, o que melhora o funcionamento do intestino e da saúde como um todo.

Fazer uma dieta sem glúten pode não ser fácil, sendo recomendado sempre verificar a informação nutricional dos produtos antes de consumir, pois devem indicar que são “sem glúten” ou “gluten free”. Além disso, este tipo de dieta não costuma ser muito acessível, porque os produtos que não contém glúten geralmente são mais caros.

Além disso, a retirada do glúten da dieta pode diminuir a irritabilidade, os episódios de diarreia, gases e o inchaço abdominal em pessoas que têm intolerância a essa proteína. Confira alguns sinais de intolerância ao glúten.

O glúten engorda?

Os alimentos com glúten que engordam são principalmente aqueles que também têm alto teor de gordura, como é o caso dos bolos, da pizza, das bolachas e dos biscoitos, por exemplo.

Porém, alimentos como pão ou torradas, apesar de terem glúten, só engordam se forem consumidos em grandes quantidades ou acompanhados de outros alimentos ricos em gorduras ou carboidratos, como geleia ou manteiga.

Embora retirar o glúten da alimentação seja comum em algumas dietas de emagrecimento, isso não quer dizer que engorde. Essa estratégia é usada apenas porque o glúten está presente em muitos alimentos calóricos e não saudáveis, e a sua retirada contribui para melhorar a qualidade da alimentação e diminuir as calorias da dieta.

Quando devo dar alimentos com glúten ao bebê

O glúten deve ser introduzido na alimentação do bebê a partir dos 6 meses de vida, quando acontece a introdução de novos alimentos da dieta da criança. É importante que os bebês comam alimentos com glúten, como macarrão, já a partir do 6º mês, pois quanto mais tardio for o contato da criança com a proteína, maiores serão as chances de ela desenvolver alergia ou intolerância  ao glúten.

Os produtos com glúten devem ser oferecidos ao bebê gradualmente, devendo-se ficar atento a sintomas de intolerância, doença celíaca ou alergia, como barriga inchada, diarreia, vômito ou perda de peso. Caso esses sintomas aparecem, deve-se levar o bebê ao pediatra para que testes de intolerância ao glúten sejam realizados. Veja o que é e quais os sintomas da intolerância ao glúten.

FONTE:

Link Fonte
Autor:
Dominio fonte: www.tuasaude.com
Data – 2021-10-13 06:32:55

[BL]games, PS2, PS3, Nintendo, Wii, iPod[/BL]

Compare Preços de: games, PS2, PS3, Nintendo, Wii, iPod no Buscapé.

Compartilhar