Delegado diz que jovem desaparecida foi morta na casa do namorado | Correio dos Campos


Após 21 dias do desaparecimento de Maria Elena de Jesus, de 22 anos, a Polícia Civil declarou que existem provas de que a jovem foi morta na casa do namorado em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Maria Elena não voltou mais para casa desde a noite de 12 de janeiro, quando saiu para ir à comemoração na residência de Leonardo Xavier Simões, de 29 anos. Conforme o delegado Fábio Machado, que cuida do caso, câmeras de segurança localizadas nas proximidades registraram a vítima chegando para a festa. No entanto, ela não apareceu indo embora em momento algum.

“Nós temos sim nas imagens que ela entra na residência várias pessoas participam do churrasco e vão embora. Ela fica na residência junto com seu namorado. Na sequência, outras duas pessoas frequentam aquela residência e também o irmão do Leonardo comparece à residência. Nós analisamos que ela deve ter morrido justamente no momento em que estava na companhia desses homens e, na sequência, o corpo deve ter sido tirado dali pelos suspeitos e ocultado em algum lugar”, disse Machado

Entre os vídeos em posse da polícia, existe um que mostra um veículo chegando na residência no início da madrugada do dia 14 de janeiro. A investigação aponta que o corpo de Maria Elena foi levado, por Leonardo e seu irmão Ricardo, dentro do porta-malas desse carro e abandonado em um local desconhecido.

O carro foi recolhido para a perícia na última sexta-feira (29) e apesar dos indícios de sangue e cabelos femininos, a polícia espera a conclusão final para indiciar os envolvidos.

O delegado explica que mesmo que o corpo da jovem não seja encontrado, os suspeitos serão acusados formalmente já que existem provas suficientes do crime.

“A gente viu que o caso do goleiro Bruno, da Elisa Samudio, também não houve corpo, mas todos os indícios apontam sim para que eles tenham matado essa mulher. Nesse caso é semelhante. A gente não espera que ele confesse porque não precisa, nós já temos elementos suficientes para fechar o caso indicando todos os indivíduos”, completou Machado.

Ainda segundo Machado, os familiares de Leonardo já prestaram depoimento, mas não contaram o que realmente aconteceu ou mesmo tudo o que sabiam. O policial aponta que caso as versões enganosas continuem, em um segundo interrogatório, eles terão que responder por falso testemunho e fraude processual.

“Até então vieram aqui e apresentaram uma versão ilusória, uma versão que a polícia não acreditou. Caso essa versão persista, eles serão sim indiciados por falso testemunho e fraude processual. Já que por vezes tentaram ir à residência para limpar a residência e foram impedidos pela nossa equipe policial”, finalizou o delegado.

O principal suspeito do assassinato de Maria Elena, Leonardo, sumiu junto com seu irmão Ricardo entre os dias 13 e 15 de janeiro.

Leontina Simões, mãe de Leonardo, chegou a conversar com a RIC Record TV no dia 29 de janeiro. Durante a entrevista, ela declarou que o filho levou seu carro até a casa dela no dia 13 de janeiro, informou que estava saindo para logo voltar, mas não retornou.

Assassinato teria sido motivado por beijo

Uma testemunha, que não teve a identidade divulgada, afirmou à polícia que Maria Elena e Ricardo brigaram depois que a jovem deu um beijo, o chamado selinho, como despedida em uma amiga que também estava da festa.

“É o que a gente está sabendo, que as pessoas que estavam lá comentam, que ele já brigou com ela ali porque ela deu um selinho em uma amiga, na hora em que a guria estava saindo. Os amigos dele começaram a tirar sarro dele e ali já começaram a brigar”, explicou Claudete de Jesus, mãe da jovem desparecida.

Com a situação, alguns participantes da confraternização foram embora e deixaram a jovem sozinha com o namorado. Foi nesse momento que a polícia crê que ela tenha sido morta.

Denuncie

Qualquer informação que possa ajudar a polícia a encontrar o paradeiro de Leonardo ou seu irmão Ricardo pode ser repassada, de forma anônima, pelo telefone 41. 3299-1540.

Fonte: Ricmais

FONTE:

Link Fonte
Autor: Correio dos Campos
Dominio fonte: correiodoscampos.com.br
2021-02-02 18:05:10
Data – 2021-02-02 18:05:10