Controle nos aeroportos preocupa com nova variante do coronavírus


aeroporto_jk_2603201040
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Com o aparecimento em diversas regiões do Brasil de pacientes possivelmente infectados com cepa amazonense, mais infecciosa do coronavírus, as preocupações se voltam em relação ao controle das vias de acesso das grandes cidades.

Um comissário de voo que prefere não se identificar, relata que os aeroportos do país, não dispõem de medidas de controle de embarque e desembarque de passageiros específicas para a Covid-19.

Ele diz ter medo da contaminação, pois a falta de controle ou exigência de qualquer exame no embarque ou desembarque impede a identificação de casos positivos da doença.

Para o médico infectologista Leandro Correa Machado, o Brasil está muito atrás dos outros países do mundo, na adoção de medidas de controle da pandemia nos terminais de passageiros. 

Como a cepa amazonense do coronavírus é mais infecciosa, a preocupação dos cientistas é que ela possa se tornar a dominante em todo o Brasil, o que colocaria o país em uma nova ascendente de casos da doença. Para infectologista, o desafio da nova variante pede uma medida de controle única para todo o país.

Segundo o Observatório da Covid-19 no Brasil, os aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Viracopos são os mais vulneráveis à disseminação da nova variante do coronavírus, por conta do número de passageiros.

Reportagem: David Musso



Source link

FONTE:

Link Fonte
Autor: Band News Curitiba – 96,3 FM
Dominio fonte: bandnewsfmcuritiba.com
2021-02-02 12:55:03
Data – 2021-02-02 12:55:03