Colesterol alto: o que comer e o que evitar

Colesterol alto: o que comer e o que evitar.

A alimentação para colesterol alto deve ser pobre em alimentos com gordura, industrializados e açúcar, isso porque esses alimentos favorecem o acúmulo de gordura nos vasos. Assim, é importante que a pessoa dê preferência a alimentos ricos em fibras, frutas e vegetais.

O colesterol total é considerado fora dos limites normais quando é igual ou superior a 190 mg/dL e/ou quando o colesterol bom (HDL) está abaixo de 40 mg/dL, para homens e mulheres.

O colesterol alto faz com que a gordura seja depositada nas paredes dos vasos sanguíneos e, com o tempo, pode ocorrer diminuição do fluxo de sangue em regiões importantes do corpo, como cérebro, coração e rins. Além disso, estas pequenas placas de ateroma aderidas ao vaso podem eventualmente soltar-se e causar uma trombose ou mesmo um acidente vascular cerebral.

Colesterol alto: o que comer e o que evitar

O que evitar em caso de colesterol alto

No caso de colesterol alto, é importante ter atenção à alimentação e evitar os seguintes alimentos:

  • Fritos;
  • Produtos muito condimentados;
  • Preparados com algum tipo de gordura, como a gordura vegetal ou o óleo de palma, por exemplo;
  • Manteiga ou margarina;
  • Massa folhada;
  • Fast food;
  • Carnes vermelhas;
  • Bebidas alcoólicas
  • Alimentos muito doces.

Esses alimentos são ricos em gordura, o que favorece a formação das placas ateroscleróticas no interior dos vasos sanguíneos, o que pode ter graves consequências para a saúde.

Saiba mais o que não deve comer por causa do colesterol no vídeo a seguir:

Como deve ser a alimentação

No caso do colesterol alto, a alimentação deve ter como objetivo regularizar os níveis de colesterol, sendo recomendada que a dieta seja formada por alimentos ricos em vitaminas e minerais, além de pouca quantidade de gordura.

Dessa forma, é importante ter na alimentação do dia a dia alimentos como alho, cebola, berinjela, água de coco, alcachofra, linhaça, pistache, chá preto, peixe, leite e amêndoas, por exemplo, pois ajudam a regular os níveis de colesterol. Confira um exemplo de cardápio para baixar o colesterol.

Principais causas

O colesterol alto acontece principalmente como consequência de uma alimentação rica em gordura e ao sedentarismo, isso porque essas situações favorecem o acúmulo de gordura no interior das veias, aumentando o risco de complicações cardiovasculares. 

Além disso, o aumento do colesterol pode acontecer com consequência ao consumo de bebidas alcoólicas, diabetes não tratada e doenças hormonais. Conheça outras causas de colesterol alto.

Colesterol alto na gravidez

O aumento do colesterol da gravidez é normal, no entanto é importante verificar seus níveis de forma regular para que não haja aumento muito grande. Para controlar os níveis de colesterol na gravidez é recomendado apenas alteração nos hábitos alimentares, dando preferência a alimentos com baixa quantidade de gordura, além de praticar atividades físicas leves, como caminhada.

No caso da gestante já ter sido diagnosticada com colesterol alto antes da gravidez, é importante que tenha ainda mais cuidados com a alimentação, que deve se rica em fibras e vitamina C.

Possíveis consequências

O colesterol alto pode causar o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, como “entupimento” das artérias, chamada de aterosclerose, a formação de trombos e a liberação de êmbolos. Como não apresenta sintomas, a pessoa pode sofrer um ataque cardíaco em virtude de um trombo que se iniciou devido a valores altos de colesterol.

Para diminuir estes riscos, recomenda-se que o tratamento para o colesterol seja iniciado o mais rápido possível.

Como é feito o tratamento

O tratamento do colesterol alto pode ser feito de forma caseira e natural e é feito principalmente através da mudança dos hábitos alimentares, devendo a pessoa investir em uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes e carnes magras, como peixe e frango, por exemplo.

Praticar atividade física 3 vezes por semana também é importante no tratamento do colesterol alto, isso porque ajuda a emagrecer e a gastar esta gordura acumulada, diminuindo naturalmente o colesterol e o risco de doenças cardíacas. Para que tenha o efeito desejado, é recomendado que a atividade seja praticada pelo menos 3 vezes por semana por cerca de 40 minutos.

Quando os níveis de colesterol não melhoram, o cardiologista pode indicar o uso de alguns medicamentos que podem atuar reduzindo o colesterol ou diminuindo a sua absorção. Veja uma lista dos remédios para baixar o colesterol.

Assista o vídeo a seguir e saiba como manter o colesterol controlado:

FONTE:

Link Fonte
Autor:
Dominio fonte: www.tuasaude.com
Data – 2021-02-02 10:11:31