Braquiterapia: o que é, quando é indicada e efeitos colaterais.

A braquiterapia é um tipo de tratamento contra o câncer que utiliza radiação para reduzir ou eliminar as células cancerígenas.

Enquanto na radioterapia convencional, conhecida também como radioterapia externa, a radiação é aplicada fora do corpo sobre uma área onde o tumor está localizado, podendo afetar células saudáveis, na braquiterapia, a radiação é aplicada através de um implante dentro do corpo.

Por ser mais concentrada no local a tratar, a braquiterapia permite o uso de altas concentrações de radiação sem prejudicar as células saudáveis, o que diminui o risco os efeitos colaterais comuns como cansaço, vermelhidão, ressecamento e irritação na pele ou queda de cabelo, por exemplo.

A braquiterapia é dividida em dois tipos, de acordo com a radiação utilizada: alta taxa de dose de radiação, que é feita por poucos dias, ou uma baixa taxa de dose de radiação, que precisa ser feita por um período maior de tratamento.

Braquiterapia: o que é, quando é indicada e efeitos colaterais

Quando é indicada

A braquiterapia geralmente está indicada para o tratamento de:

  • Câncer cervical;
  • Câncer do endométrio;
  • Câncer de próstata;
  • Câncer de mama.

Outros tipos de câncer, como o de glande peniana, câncer anal ou de cabeça e pescoço também podem ter bons resultados com a braquiterapia. É importante reforçar que a escolha sobre o tipo de tratamento a ser realizado deve sempre ser feita em conjunto, entre o médico e a pessoa.

A braquiterapia pode ser usada com 3 objetivos diferentes: para tratar um câncer de fase inicial, podendo ser associado ou não à quimioterapia; como tratamento auxiliar, para reduzir as chances de reaparecimento do tumor após cirurgia; ou para aliviar o desconforto em casos de câncer mais avançado ou com metástase. Entenda mais sobre os tipos,  como é feita e efeitos colaterais da quimioterapia.

Como é feita a braquiterapia

Para fazer a braquiterapia são necessárias 4 etapas:

  1. Consulta médica: serve para avaliar o estado geral de saúde, com análise ou pedido de exames de sangue, exames de diagnóstico e avaliação do estado físico;
  2. Colocação do implante: existem diferentes tipos de implantes que são chamados de sementes, fitas, fios, agulhas ou cápsulas e eles podem ser fixados próximo ou dentro do tumor. Os implantes podem ser temporários, sendo retirados após alguns minutos ou dias após a braquiterapia, ou permanentes. Normalmente, a colocação é realizada no hospital e pode ser necessário o uso de anestesia geral ou local, para evitar desconforto. 
  3. No dia do tratamento: é necessário fazer um jejum de 8 horas antes da terapia. A aplicação da radiação acontece através de um cateter que liga o equipamento de braquiterapia ao implante no local do tratamento. Depois de o médico posicionar o cateter, aplica-se o tratamento e uma equipe observa à distância. Durante a braquiterapia, podem surgir alguns efeitos como sono, fraqueza ou enjoo, que normalmente são temporários.
  4. Final do tratamento: após a sessão de braquiterapia, o médico encaminha a pessoa a outro espaço para observação e para realizar uma pequena refeição, tendo alta em seguida. 

A braquiterapia normalmente é feita em consultório médico e a frequência das sessões pode ser de 1 a 2 vezes por semana, devendo ser avaliada pela equipe médica. O tipo de implante, o tempo de uso e o local a ser implantado, dependem do tipo de terapia, da localização e do tipo de tumor.

Vantagens e desvantagens

A braquiterapia é um tratamento seguro onde é possível aplicar altas doses de radiação diretamente no tumor, em poucos dias, aumentando a eficácia do tratamento e o controle do crescimento do tumor. Além disso, a braquiterapia diminui os riscos de lesões em tecidos e células saudáveis, diminuindo os efeitos colaterais como cansaço, vermelhidão, coceira ou ressecamento na pele, queda de cabelo e outros, quando comparada com a radioterapia normal. saiba mais sobre o que é a radioterapia, efeitos colaterais e quando é indicada.

No entanto, a braquiterapia também possui algumas desvantagens. A colocação do implante deve ser feita em hospital, por precisar de uma pequena cirurgia local. Além disso, o posicionamento inadequado do implante pode levar a uma aplicação de dose de radiação muito baixa ou muito alta, o que pode ser tóxico podendo comprometer o órgão mais próximo ao tumor. 

Possíveis efeitos colaterais

Uma vez que utiliza radiação, a braquiterapia pode ter vários efeitos colaterais, que variam de acordo com a região e o tipo de câncer a tratar.

No câncer no trato urinário ou gastrointestinal, os efeitos colaterais mais comuns são esterilidade, lesão na vagina ou menopausa. 

Quando a braquiterapia é utilizada para tratar câncer de endométrio, os efeitos colaterais geralmente são leves e temporários, como infecção da bexiga , inflamação no reto ou ânus e corrimento vaginal.

Já no tratamento de câncer de mama, o efeito adverso mais comum é o aparecimento de uma cicatriz grossa na pele. No tratamento de câncer de próstata, os possíveis efeitos são a obstrução urinária e dificuldade de ereção.

FONTE:

Link Fonte
Autor:
Dominio fonte: www.tuasaude.com
Data – 2021-06-10 09:20:30

[BL]MP3, iPod, celulares, notebooks, cameras [/BL]

Compare Preços de: MP3, iPod, celulares, notebooks, cameras no Buscapé.

Compartilhar