Arte Diogo Marcondes / Caixa
O momento mais aguardado por mais de 64 milhões de pessoas que recebem o auxílio emergencial chegou. Nesta terça-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vai anunciar a prorrogação do benefício que tem sido pago a desempregados, autônomos, MEIs e beneficiários do Bolsa Família.

A Secretaria de Comunicação da Presidência divulgou, na noite desta segunda-feira, que a cerimônia para anúncio da prorrogação do auxílio está marcada para as 16h de hoje. De acordo com a jornalista Carla Araújo, do UOL, Bolsonaro seguiu orientação de seus auxiliares e decidiu anunciar o pagamento das parcelas extras com ares político. O pagamento do auxílio tem aumentado a popularidade do presidente entre os mais pobres.

O valor das parcelas extras do auxílio só deve ficar claro no momento do anúncio de Bolsonaro. A ideia era não vazar antes para que saia da boca do presidente os novos valores. Embora o Governo Federal defendesse a ideia de três parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, sucessivamente, entre julho e setembro, não se sabe se de fato isso vai acontecer.

O Congresso Nacional parece estar mais disposto a manter as parcelas em R$ 600 – há deputados e senadores que defendem a prorrogação do auxílio até dezembro. Bolsonaro havia dito em live nas redes sociais que vetaria o pagamento do auxílio emergencial a R$ 600.

O auxílio emergencial foi anunciado em março e começou a ser pago em abril. A última das três parcelas para as pessoas que foram aprovadas em abril está sendo paga neste mês de junho, que termina hoje. Quem fez o cadastro depois continuará recebendo primeira, segunda e terceira parcelas nos meses seguintes.


Publicidade



Source link

Compartilhar