5ª Divisão de Exército apresenta projetos para 2021 incluindo uma nova Escola de Sargentos


General Penteado (ao centro) acompanhado da imprensa – Foto Divulgação

O comandante da 5ª Divisão de Exército (5ªDE), General Carlos José Russo Assumpção Penteado, recebeu profissionais da imprensa de vários veículos de comunicação de Curitiba nesta terça-feira (9). O objetivo foi apresentar a estrutura do Comando, os seus projetos estratégicos, organização e missões institucionais.

Confira os temas apresentados pelo Gen. Penteado:

Operações

“Temos desenvolvido diversas atividades. A mais visível de todas, neste momento, é a Operação Covid, em que temos apoiado a população. Também trabalhamos com operações de fronteira, em que combatemos os ilícitos transfronteiriços. E além disso, uma obrigação nossa é a preparação de forças terrestres para a eventualidade de um conflito armado ou uma guerra. Aqui no Paraná, temos duas forças de emprego estratégicas sob nossa responsabilidade, para treinamento. Entre outras atividades que também desenvolvemos tanto no Paraná quanto em Santa Catarina”.

Nova sede da Escola de Sargentos das Armas

“Foram selecionadas três cidades no Brasil para receber nova Escola de Formação de Sargentos das Armas, com 2400 alunos. Dentre elas, Ponta Grossa, que já tem um local disponibilizado para a futura implantação, caso venha a ser escolhida. É a escola que forma um Sargento de carreira dentro da estrutura do Exército Brasileiro. Então, a ideia é concentrar os 2400 alunos, mais militares e familiares, chegando a cerca de 8000 pessoas. Temos feito, junto ao Governo do Paraná e à cidade de Ponta Grossa, um grande trabalho para que a cidade possa concorrer bem e, se for a opção do Exército Brasileiro, tornar-se futura sede da Escola de Sargentos.”

Atuação do Exército nas fronteiras

“Trabalhamos de forma integrada com todas as forças que têm como obrigação o combate ao ilícito transfronteiriço. Intensificamos, de tempos em tempos, particularmente o combate ao tráfico de drogas e armas, mas também ao contrabando e ao descaminho. Nossa atuação é permanente. O Exército participa colocando seus meios à disposição para combater em uma faixa de fronteira de cerca de 150 km. Atuamos, desde que estou no Comando, em boas e efetivas ações nos anos de 2019, 2020 e, neste ano de 2021, seguiremos trabalhando para evitar que o tráfico de drogas e armas chegue a aumentar a criminalidade nos grandes centros urbanos e nas demais cidades do Paraná e de Santa Catarina”.



Source link

FONTE:

Link Fonte
Autor: Redação
Dominio fonte: www.bandab.com.br
2021-02-10 08:53:10
Data – 2021-02-10 08:53:10